A FOLHA DO LITORAL

Na surdina, PPS de Lídia Sarmento prejudica candidatura de Dr. Osvaldo


HomePage

O pré candidato do PTdoB perdeu a chance de concorrer como candidato a vice-prefeito pelo PMDB após manobra partidária

Enquanto os pré-candidatos do PTdoB, de Ilhabela, corriam atrás da divulgação de suas campanhas, o presidente do partido Daniel Marçal Vieira, foi se distanciando discretamente do grupo. Certos de que todos estavam alinhados e caminhando lado a lado, conforme acertado em reuniões internas, Dr. Osvaldo, Dra. Rita e a vice-prefeita Nilce Signorini, não imaginavam o que estava por vir. Daniel estava fazendo parte de uma articulação sigilosa junto a candidata do PPS, Lídia Sarmento e ao atual prefeito Antonio Colucci, que mudou os rumos do grupo do PTdoB.

“Desde 2 de julho, quando tivemos uma reunião do partido, ficou acertado que iríamos caminhar com Márcio Tenório, e quem estivesse melhor nas pesquisas, seria o cabeça de chapa. O Daniel participou dessa reunião, assim como de outras que tivemos depois disso e, em nenhum momento, nos falou que estava sequer cogitando em mudar de lado. Temos gravações dele falando que estava ao lado do Márcio”, esclarece Nilce.

A puxada de tapete foi aos poucos e na surdina. Sumiços e a falta de comunicação via celular, antecederam o dia em que o grupo ficou sabendo que a convenção do partido havia mudado de local e data. A notícia chegou através de um edital de ratificação da convenção do partido, que a princípio aconteceria dia 26 de julho no diretório provisório do PTdoB, no bairro do Perequê, para 3 de agosto, na Praça Alan Kardec, nº 12, mesmo endereço onde está situado o diretório do PPS da professora Lídia Sarmento, candidata da atual administração.

“Os pré candidatos receberam o edital por mensagem no celular. Ninguém veio nos falar nada. Naquela mesma noite estávamos reunidos, esperando o Daniel para uma reunião, que não aconteceu, pois ele não apareceu. Ele não teve a hombridade de falar na nossa cara que estava mudando de lado”, fala a vice-prefeita.

De 25 de julho em diante os rumos mudaram, não só para o grupo, mas também para Daniel Marçal Vieira, que no mesmo dia que mudou a data da convenção do PTdoB e foi nomeado Secretário Municipal de Meio Ambiente na gestão Colucci, através do decreto 5.566.

Para Dr. Osvaldo, Dra. Rita, a vice-prefeita Nilce Signorini e membros do partido que não acompanharam Daniel Marçal Vieira, foi uma bela puxada de tapete, mas já é tratado como águas passadas. Mantendo a palavra, eles continuam apoiando o candidato do PMDB, Márcio Tenório. Dr. Osvaldo, prejudicado, não sairá como candidato a vice-prefeito, e Dra. Rita não disputará as eleições 2016 como vereadora. Procurado pela reportagem, Daniel Marçal Vieira não retornou nosso contato para comentar o caso.

Presidente do PTdoB Daniel Marçal, assume Secretaria após união com PPS