A FOLHA DO LITORAL

Polícia diz que ônibus estava acima da velocidade permitida e apura outros fatores


HomePage

A Polícia Civil investiga as possíveis causas do acidente envolvendo um ônibus fretado que deixou 18 pessoas mortas, incluindo o motorista, na noite da última quarta-feira (8), na rodovia Mogi-Bertioga, entre as áreas de Mogi das Cruzes e Bertioga, no litoral paulista. Um dos pontos levantados pelo delegado responsável pelo caso, Fábio Pierry, é que o motorista dirigia em velocidade acima do permitido. Ele explica, porém, que ainda é cedo para fechar o caso.

O Delegado Fabio Pierry explicou que ainda será necessário montar um quebra-cabeça do acidente, mas que alguns fatores certamente contribuíram para tragédia. “Inicialmente, posso falar que houve excesso de velocidade. Ele [motorista] estava a mais de 80 km/h”, disse Pierry.

A placas no local do acidente indicam limite de 60 km/h no trecho.

“Não descartamos que o motorista possa ter dormido. Temos que montar o quebra-cabeça de tudo. A perita afirmou que o ônibus tombou na pista, foi arrastando, arrancando árvores e caiu na valeta. Por algum motivo, ele tombou e temos que montar para ver o fator determinante disso”, reforçou.

De acordo com o delegado, não chovia e não havia neblina no momento do acidente, mas a pista poderia estar escorregadia.

Ocorrência delicada

O trabalho na área do acidente, que já dura desde a noite de quarta-feira, deve continuar nesta quinta-feira. Peritos disseram que, por conta da extensão do dano ao ônibus, o trabalho para encontrar as causas do acidente serão mais intensos.

“Está acontecendo uma perícia mecânica para ver a barra de direção e freios. No trecho [altura do km 84] há uma descida íngreme, pouca luminosidade e uma curva acentuada. Pode ter quebrado uma parte do ônibus também”, acrescentou o delegado.

Vítimas

De acordo com informações do Hospital Santo Amaro, em Guarujá, que recebeu vítimas do acidente, duas garotas morreram na manhã desta quinta-feira. Outras quatro pessoas, sendo duas em estado grave, continuam no hospital da cidade.

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, 15 pessoas, incluindo o motorista, morreram no local do acidente, uma no Pronto Socorro de Bertioga e, duas no Hospital Santo Amaro.

Todos os corpos estão sendo encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML) de Guarujá para reconhecimento.

Além das vítimas fatais, outras 28 pessoas ficaram feridas e foram encaminhadas para diferentes hospitais da região da Baixada Santista e de Mogi das Cruzes.
Até às 10h20, nenhum órgão havia divulgado uma lista oficial com os mortos, o que chegou a provocar confusões.

O pai de um dos estudantes que estava dentro do ônibus chegou a ser avisado que o filho havia morrido em decorrência do acidente mas, ao chegar no hospital, encontrou o jovem de 21 anos vivo, apenas com ferimentos leves.

 

Alunos refazem trajeto após acidente de ônibus matar 18 na Mogi-Bertioga

Os estudantes da Universidade de Mogi das Cruzes voltaram às aulas depois da tragédia na Rodovia Mogi-Bertioga, que aconteceu no dia (8 de Junho) e deixou 18 mortos. Aqueles que moram no litoral e dependem de fretado tiveram que passar pela estrada pela primeira vez após o acidente.

Para a estudante de psicologia Ingrid Gerônimo, há mais um motivo para concluir a graduação. “Qualquer freada a gente já segurava no banco, assusta muito. Eu vou continuar estudando porque não é só um sonho meu. É deles também que se foram. É um dever da gente.”

Ingrid perdeu dez amigos na tragédia. Os pais de outros alunos também ficaram angustiados com a viagem. No retorno até São Sebastião, alguns esperavam pelos filhos no ponto de ônibus. “O coração fica apertado, principalmente o coração de mãe.”

Os ônibus estavam mais vazios do que o costume. Muitos estudantes ficaram com medo, principalmente por conta da neblina. “Essa viagem nunca mais vai ser a mesma coisa para gente. Nunca mais. Foram 18 amigos, inclusive o motorista”, conta o estudante Talles Fuly.

O estudante Luan Fernando disse que a situação é de tristeza. “Dá um frio... Muitos estudantes subiram hoje só para trancar a faculdade.”

Segundo a UMC, desde sexta-feira (10), nenhum estudante procurou o atendimento da universidade para cancelar a matrícula.

 

No Twitter, Temer diz que está ‘chocado’ com acidente em SP

O presidente em exercício, Michel Temer, disse no Twitter da quinta-feira (9) que está chocando com o acidente envolvendo um ônibus em São Paulo que deixou, até o momento, 18 mortos.

Temer disse ainda que vai chamar órgãos de fiscalização para evitar que se repitam “tragédias como essa”.

“Estou chocado com o acidente que vitimou tantos jovens em São Paulo. Vou chamar os órgãos de fiscalização para evitar que se repitam tragédias como essa”, escreveu Temer na rede social.

O veículo levava estudantes de três unidades de ensino da cidade de Mogi das Cruzes para o município de São Sebastião. O motorista perdeu o controle ao bater em um rochedo na pista contrária, capotou e caiu em um barranco.



           

Comente a Notícia!

Seu nome:

Seu e-mail: (não divulgaremos o seu e-mail)

Seu comentário:


Comentários


Ainda não existem comentários para esta notícia.