A FOLHA DO LITORAL

Brasil Alfabetizado já formou mais de 3 de mil pessoas em Guarujá


HomePage

Carlinda Maria de Jesus não imaginava que sua vida mudaria aos 69 anos. Coisas simples como fazer uma lista de compras, por exemplo, era uma tarefa até então impossível para ela. Mas após aprender a ler e a escrever, graças ao Programa Brasil Alfabetizado desenvolvido em Guarujá, Carlinda colhe os frutos pelo seu esforço.

Ela e outras 3.104 pessoas integram a lista de concluintes do Programa desde 2009. Formada pelo núcleo Pae Cará, Carlinda conta que antes de ingressar no Brasil Alfabetizado, só sabia copiar o seu próprio nome. “Por isso eu evitava sair sozinha, pois não sabia qual ônibus pegar. E graças a essa oportunidade tudo mudou em minha vida, e para melhor. Hoje leio jornal, revista e já até consigo fazer a lista de compras para ir ao supermercado.”

Na última terça-feira (29), 246 pessoas se formaram pelo Brasil Alfabetizado, em cerimônia realizada no Centro de Atividades Educacionais e Comunitárias Isabel Ortega (Santa Rosa). De iniciativa do Governo Federal, o Programa é desenvolvido no Município, em parceria com a Prefeitura. Com duração de oito meses, o Brasil Alfabetizado possui 18 núcleos espalhados pela Cidade, em unidades de ensino, Organizações Não-Governamentais (ONGS) e igrejas, além de 18 alfabetizadoras, três coordenadoras e uma gestora.

Na ocasião, a coordenadora do Programa pela Prefeitura, Régia de Paula da Glória, classificou a formatura como um momento de consagração, fruto de árduo trabalho. “Tenho certeza de que cada um que está aqui acreditou no seu sonho. Teremos ainda muitas lutas nesta caminhada. Parabéns aos alunos e familiares”.

Prestigiando a solenidade, a prefeita de Guarujá, Maria Antonieta de Brito, parabenizou a todos os formandos pela perseverança. “A gente sabe o quanto é difícil vencer algumas barreiras e até preconceitos. Mas hoje vocês estão aqui e podem dizer: Eu sou capaz! Parabéns pela coragem e dedicação”.

Antonieta lembrou da luta para resgatar o Programa, já que ele estava ameaçado ao início de 2009. “Não foi fácil manter esse programa, já que muitas portas se fecharam. Porém, não deixamos de lutar para garantirmos a oportunidade de estudar a vocês e a muitos outros jovens e adultos de nossa Cidade. Fico emocionada, pois a minha primeira experiência como educadora foi com a alfabetização”, disse a chefe do Executivo acrescentando que aqueles que concluíram o Brasil Alfabetizado, podem procurar a Prefeitura para prosseguir nos estudos.

A secretária de Educação da Cidade, Priscilla Bonini, destacou a importância do conhecimento na vida de qualquer ser humano. “Meu avô já dizia que sonhos nunca envelhecem e vocês são prova disso. Parabenizo toda a minha equipe por mais esta realização e a nossa prefeita, uma educadora que batalhou muito para recuperar não só este, mas outros programais sociais que poderiam ser extintos. Comemoramos a redução dos índices de analfabetismo, e de evasão neste programa. Parabéns a vocês, verdadeiros guerreiros. Lembrem-se: Hoje é só o primeiro passo”, saudou.

Com 73 anos, Luiza Oliveira Alves trouxe toda a sua família para prestigiar um momento tão importante em sua vida. “Encontrei esta oportunidade depois que me aposentei e sempre tive o apoio da família. Meu coração se enche de alegria porque as coisas melhoraram bastante e só tenho a agradecer”, comentou a aluna do núcleo Santa Rosa.



     

Comente a Notícia!

Seu nome:

Seu e-mail: (não divulgaremos o seu e-mail)

Seu comentário:


Comentários


Ainda não existem comentários para esta notícia.