A FOLHA DO LITORAL

Sem prazo para acabar, greve da Codesavi permanece em São Vicente.


HomePage

Funcionários da Companhia de Desenvolvimento de São Vicente (Codesavi), em São Vicente, permanecem em greve nesta segunda-feira (28), quando completa uma semana de paralisação. Eles querem que a empresa volte a oferecer o plano de Saúde, que foi suspenso pela Santa Casa de Santos, depois do não pagamento de dívidas superiores a R$ 1 milhão. 

São, pelo menos, 1.250 servidores que estão sem assistência médica. De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores na Construção Civil (Sintracomos), a adesão à greve é total. Eles são responsáveis pelo serviço de limpeza e zeladoria das ruas da cidade, assim como recolhimento de entulhos, reparos em equipamentos públicos, varrição de praias e limpeza de canal. 

A Prefeitura de São Vicente informou que, nesta manhã, diretores da Codesavi foram à Santa Casa de Santos para renegociar a dívida. O resultado desse encontro seria divulgado apenas durante a tarde quando, a partir dai, poderiam ocorrer novas rodadas de negociação com o sindicato que representa os trabalhadores da Codesavi. 

"Enquanto a empresa não pagar, pelo menos, 50% do plano para a Santa Casa de Santos (prestadora de serviço), eles não vão desbloquear a assistência aos trabalhadores. Esperamos, de verdade, que tudo esteja solucionado até a próxima quarta-feira", explicou o diretor-tesoureiro do Sintracomos, Geraldino Cruz Nascimento. Até lá, a paralisação continua.



           

Comente a Notícia!

Seu nome:

Seu e-mail: (não divulgaremos o seu e-mail)

Seu comentário:


Comentários


Ainda não existem comentários para esta notícia.