A FOLHA DO LITORAL

Prefeito apresenta a mergulhadores de Ilhabela projeto que prevê transformação de antigo navio em “recife artificial”


HomePage

Um antigo navio de pesquisa da Universidade de São Paulo (USP) pode ser transformado em breve num “recife artificial” no Arquipélago de Ilhabela e ainda ter suas peças e equipamentos expostos no Museu de Naufrágio da cidade. A proposta apresentada pelo prefeito Toninho Colucci (PPS) ao governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, foi mostrada detalhadamente na tarde de terça-feira (22/3) aos mergulhadores, instrutores, operadores de mergulho e proprietários de embarcações do município. “Todos acharam fantástico, pois será mais um ponto de turismo de mergulho na cidade”, destacou o instrutor de mergulho (dive master) Sérgio Heitor Marques, que também é agente do Sebrae no município.

A reunião no gabinete do prefeito Toninho Colucci na última terça teve ainda a participação do secretário municipal de Meio Ambiente, André Miragaia, e do secretário de Governo, Luiz Alberto de Faria – Luizinho. Na quarta-feira (23/3), o prefeito Toninho Colucci foi a Santos para uma vistoria ao navio.

O arquipélago de Ilhabela tem um total de 20 naufrágios, porém, alguns deles de difícil acesso. A ideia é que o antigo navio “Professor W. Besnard” seja afundado em um chamado “naufrágio controlado”, numa área entre a Ponta da Sela e a Sepituba, no sul da Ilha.

O projeto

A proposta levada ao governador foi apresentada pelo prefeito de Ilhabela, Toninho Colucci (PPS), acompanhado pelo deputado federal e ex-prefeito de Santos, João Paulo Papa (PSDB). Eles tentam reverter uma decisão da USP, que pretendia destinar o antigo navio de pesquisas oceanográficas “Professor W.Besnard” para ser cortado e vendido como sucata. No dia 13 de fevereiro, Colucci e o deputado federal estiveram na sede da Praticagem de São Paulo, na cidade de Santos, para uma reunião sobre o caso.

A proposta da Prefeitura de Ilhabela é que os equipamentos sejam expostos no Museu Náutico, já que trata-se de um importante navio de pesquisa que por muitos anos esteve na Antártida. Além disso, a carcaça do navio seria afundada após processo de descontaminação.

Segundo o prefeito Toninho Colucci, o governador se mostrou simpático a proposta apresentada. Conforme reportagem publicada pelo Jornal A Tribuna, de Santos, profissionais envolvidos com a embarcação também receberam o projeto com entusiasmo, entre eles, o comandante Waldir da Costa Freitas (que passou 35 anos a bordo do Besnard); e o diretor de Relações Institucionais da Praticagem de São Paulo, o prático Fábio Mello Fontes (que participou de três expedições à Antártida dentro do navio)



     

Comente a Notícia!

Seu nome:

Seu e-mail: (não divulgaremos o seu e-mail)

Seu comentário:


Comentários


Ainda não existem comentários para esta notícia.